Notícias

28/06/2017 - Geral

Alunos participam da 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática


Os alunos do 6º ano ao Ensino Médio do Colégio Objetivo Maringá participaram na terça-feira, 6, da primeira fase da 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas e Privadas 2017 (OBMEP). A competição é uma realização da Associação Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC).

Vinte alunos de cada turma, do 6º ano até a 1ª série do Ensino Médio e, 10 alunos da 2ª e 3ª séries do Ensino Médio realizaram as provas no próprio colégio, as quais foram diferenciadas em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade e, foram compostas por 20 questões objetivas (múltipla escolha) que precisaram ser solucionadas durante o período de 2h30.

Organizadores têm previsão de divulgar os classificados para a 2ª fase em 11 de agosto, onde serão classificados os alunos que obtiverem as maiores notas na prova da 1ª fase, a qual consistirá na aplicação de prova discursiva, composta por 6(seis) questões valendo até 20(vinte) pontos cada, totalizando, 120 (cento e vinte) pontos, durante o período de 3h. As provas da segunda fase acontecerão em 16 de setembro.

A diretora do Colégio Objetivo Unidade Maringá, Roseli Moreno destaca a participação dos alunos do colégio na OBMEP. “Dez alunos tiveram seus desempenhos nas provas enviados para o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), no Rio de Janeiro, concorrendo a classificação geral de pontuação dos candidatos da rede privada de ensino de todo o Brasil. Os alunos do Ensino Médio, considerado o nível 3 da Olimpíada, além de premiações, também poderão ser convidados a participar de uma 2ª fase da Olimpíada, em Brasília”.

A Olimpíada tem o objetivo de estimular e promover o estudo da Matemática no Brasil, contribuir para a melhoria da educação básica, promover a difusão da cultura matemática, identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades nas áreas científicas e tecnológicas, fomentar o aperfeiçoamento dos professores das escolas públicas e promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento.

Os melhores estudantes das escolas particulares serão premiados com 25 medalhas de ouro, 75 de prata, 225 de bronze e até 5.700 menções honrosas.


Voltar