PALESTRAS E PRÊMIOS MARCAM O 2º DIA DO INSPIRA 2020

As atividades que compõem o Inspira 2020 seguem a todo vapor. Nesta quarta-feira (29), os docentes do Colégio Objetivo de Maringá participaram do “InspiraTalk”, com palestras motivadoras, com temas que englobaram desde metodologias ativas até inovação tecnológica. Também foram realizadas apresentações culturais, com a abertura do evento sob a responsabilidade grupo de dança Arte de Transformar (ADT), e a entrega do prêmio Professor Revelação.

De acordo com a head de Formação Docente e Apoio Discente da UniCesumar, Karina Tomelin, a programação do segundo dia do evento foi idealizada para que os professores levem a inspiração para os alunos. “Trouxemos palestrantes de temas bem variados, de tecnologia à mudança cultural de ensino e metodologias ativas. Nosso objetivo é mobilizar o professor a pensar em estratégias diversificadas para a sala de aula”, declarou.

Um dos palestrantes que falou aos docentes foi Miguel Thompson, diretor acadêmico da Fundação Santillana, com o tema “Mundo complexo: identificando ordem no caos cotidiano”. Usando analogias como a Caixa de Pandora e o mito de Prometeu e o fogo, Thompson falou sobre a importância de criar desafios para os jovens. “A formação dos professores precisa ser cada vez mais generalista, com o docente precisando se inserir no universo do aluno. O modelo conceitual não serve mais, pois a inovação está acontecendo a todo o mundo e precisamos estar atentos a isso.”

A inovação foi um tema marcado na palestra sobre Machine Learning da consultora na área educacional Luciana Santos, que destacou o uso de Inteligência Artificial (AI). “AI nada mais é do que a junção entre a automatização de atividades por meio de um robô e a inteligência humana”, explicou. Para ela, o paradigma da aprendizagem precisa ser pautado na natureza do problema, com o conceito de “reaprender para aprender de novo”. “Nós, professores, somos cientistas da aprendizagem. Chegou o momento de pensar fora da caixa e ser disruptivos.”

Tratando sobre a personalização da aprendizagem, a organizadora do livro Ensino Híbrido e cofundadora da Tríade Educacional, Lilian Bacich, ressaltou a importância de valorizar a individualidade dos alunos. “Precisamos oferecer experiências de aprendizagem que valorizem o que funciona melhor para cada estudante. Por meio de formas alternativas de aprendizagem, comunicação e colaboração, o ato de aprender caminha cada vez mais rumo à escolha.”

As palestras da noite foram encerradas por Paulo Tomazinho, consultor de metodologias ativas que explanou sobre o tema “Aulas memoráveis”. Segundo ele, ensino nem sempre significa aprendizagem. “Com um bom professor e uma boa fala, o aluno entende o que é dito, mas não necessariamente aprende. Por isso, precisamos entrar no universo desses estudantes. Se a gente não entender o aluno, a gente não consegue ensinar”, declarou.

PROFESSOR REVELAÇÃO

Um dos destaques da noite foi o prêmio “Professor Inspiração”. O reconhecimento foi dividido em três categorias: docentes que renderam mídia externa positiva para a instituições, professores que participaram de congressos de alcance nacional e pesquisadores com alta produtividade em 2019. Os prêmios foram entregues pelo vice-reitor da UniCesumar, Wilson Matos Filho, e pela pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa, Ludhiana Ethel de Matos Garbugio.

A professora da Educação Infantil Tatiane Vilas Boas foi homenageada por ter gerado mídia espontânea positiva para a Instituição. “Muito feliz por colher os frutos de um longo período de dedicação, de zero por tantas ‘vidinhas’ a mim confiadas, ao trabalho que tanto amo e diariamente me desafia”, comemorou nas redes sociais.